sábado, 3 de outubro de 2009

Altos e Baixos!!!!

Hoje eu estou feliz, sem motivo aparente, mas tbm não posso negar que meus dias melhoraram muito de uns tempos pra cá.

Desde quando namorava com o Fábio (2003-2008) a mãe dele tinha depressão, dizia que seguiam ela na rua, não tinha vontade fazer nada, só ficar deitada e outros sintomas... Ela morava em Goiás e nós em Santos. Quando ela vinha pra Santos visitar a família e nós víamos que ela não tava bem, eu dizia pra ele que ela deveria ficar em Santos para se tratar e voltar à ter uma vida normal, mas ela não queria e sempre voltava pra Goiás e ficava por isso mesmo... "Que ao meu ver se ela tá doente ela não tem que decidir nada, tinha que ficar pra se tratar e pronto".

Pois bem,

Passados 3 meses de casada ela teve uma crise, ficou 4 inconsciente e chamando pelo filho (único filho) que foi até Goiânia buscar a mãe e trazer pra Santos. Antes fizemos uma reunião com a família dele e logo percebi que a irmã não queria ajudar, pois ela não poderia ficar sozinha e nós trabalhávamos... percebi mas fiquei quieta, afinal ela irmã e tinha que ajudar (eu penso assim)...

Ela chegou muito doente (24.02.09), delirando muito (visões e vozes), só pensamentos pessimistas, passei meu carnaval de 2009 deitada com ela na sala participando de tudo que ela falava e sentia sem saber o que era verdade ou delírio. No começo ela passava a semana na casa da irmã e os finais de semana em casa, na época eu trabalha em dois lugares, não tinha faxineira e estávamos em adaptação ainda, com contas mensais, rotinas, limpeza e até mesmo aprendendo a cozinhar... Foi quando em 08.03.09 a tia dele veio dar uma de stressada pra cima de mim gritando e a partir daí ela não cuidou mais da sogra, ficando de vez em nossa casa. O Fábio então recorreu ao pai dele, onde todo dia quando ele ia trabalhar ele deixava a mãe dele na casa do pai (que era caminho) e na volta trazia ela pra casa, foi assim durante um mês certinho até que meu sogro passou mal em 08.04.09 e foi internado na UTI da Santa Casa de Santos na Unidade do SUS pois nenhum dos dois tem plano de saúde (sogra e sogro).

Nesse período de 1 mês que meu sogro ficou nos ajudando, ele foi mandado embora do serviço, ele trabalhava há 41 anos num prédio comercial como zelador, já era aposentado, e mesmo assim foi um choque, é um serviço onde não se tem exercício físico e ele fumava, ficou 15 dias na UTI e depois mais 15 no quarto, saiu do hospital dia 07.05.09 com diabete, colesterol e pressão alta, sem contar que ele não podia mais colocar cigarro na boca, e durante o tempo que ele esteve internado a gente correu atrás de uma casa pra ele morar e reformamos e quando ele saiu ainda ficou um mês em casa conosco (eu, marido, sogro, sogra e a cachorra) e depois foi morar sozinho.

Até chegar nessa fase nós corremos com a sogra em Psiquiatra, para dar seguimento ao tratamento que em Goiânia era interrompido toda hora, e assim ela não melhorava mesmo... então, levamos ela no NAPS - Núcleo de Apoio PsicosSocial aonde ela leva o tratamento adiante com consultas de 2 em 2 meses.
é isso aí pessoal, vou parando por aqui e aos pouquinhos vou contado essa fase da nossa vida!
beijos e fiquem com Deus.
Grazy... :)

2 comentários:

  1. Nossa amiga, você tá passando por uma barra heim , tem que ter muito força, muita fé em Deus para passa por tudo isso e ajudar as pessoas que precisam de você, na verdade eu acredito que com toda essa história que você contou vocÊ é totalmente vitoriosa...por que ??? por que vocÊ tem um coração maravilhoso, onde consegue ajudar a família do seu marido com certeza abrindo mão de alguma de algum desejo, hoje em dia isso é muito difícil...

    ResponderExcluir
  2. Flor, não é fácil mesmo. Logo qdo. nos casamos passamos tb por momentos "escuros", mas pense assim que nada na vida é eterno, tudo é uma fase. Beijos e te amo muito amiga.

    ResponderExcluir